Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

MP cobra contratação de professores e realização de concurso pelo Estado

A falta de professores no ensino público do Rio Grande do Norte motivou mais uma cobrança ao Governo do Estado. Nesta sexta-feira (31), o Ministério Público cobrou a realização concurso público por parte da Secretaria de Educação do Estado para preencher as vagas de professores do ensino fundamental e médio. 
De acordo com o Ministério Público, a falta de professores nas escolas é fato de conhecimento público e foi constatada a gravidade através de inquérito civil da própria instituição. O concurso público realizado em 2011, ainda segundo o MP, não foi suficiente para o preenchimento das vagas e o problema persiste.
"Permanece a vacância de vagas em grande parte das escolas estaduais, sem oferecer os componentes curriculares obrigatórios, trazendo como consequência a deficiência na qualidade de ensino e na oferta", disse o promotor Raimundo Caio dos Santos, que assina a recomendação.
Para sanar o problema, e garantir o cumprimento de carga horária mínima anual de 800 horas e 20…

será que a nossa pátria é realmente educadora? ou falta muito para isso ser uma realidade?

Déficit de aulas é de 20% no RN

Quase um quinto das aulas exigidas pelo currículo escolar da rede estadual não é lecionada por falta de professores. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Educação e Cultura (SEEC), os 12 mil professores ativos na rede não conseguem suprir a necessidade de 69 mil aulas mensais nas 657 escolas estaduais.Por coincidência ou não, o déficit na carga horária é mais crítico nas disciplinas de matemática e ciências, nas quais o desempenho dos estudantes potiguares, refletido pelos índices nacionais de educação, é pífio. De acordo com a SEEC, 23% das aulas de matemática necessárias para a rede não são ministradas.

Os cálculos e a interpretação dos números são um “calo” para boa parte dos estudantes da rede pública. De acordo com levantamento da ONG Todos pela Educação, divulgado em julho, apenas 4% dos estudantes que saem do Ensino Médio no estado possuem conhecimento básico em matemática. O percentual foi calculado com base no desempenho de 2.795 alunos na Prova Brasil …

formação e déficit de professores...uma realidade desafiadora

Ciro Gomes: golpistas temem a resistência dos brasileiros

Ex-prefeito de Fortaleza, ex-governador do Ceará, ex-ministro da Fazenda – responsável pela instalação do Plano Real, em sua fase mais critica, no Governo Itamar – e da Integração, no Governo Lula, Ciro Gomes considera “intolerável” a tentativa de parte da oposição e de setores da sociedade de derrubar a presidenta Dilma Rousseff, reeleita em 2014. Segundo Ciro, o Golpe não se consumará.
– O golpe não acontecerá. Não vai ter e ponto final. Alguns de nós, brasileiros, estamos dispostos a levar (a resistência ao golpe) às ultimas consequências. Basta isso para não ter golpe porque eles (os que pregam a derrubada do governo) são frouxos, não aguentam a pressão das ruas. O povo brasileiro vai para a rua para garantir a Democracia – garantiu Ciro Gomes, em entrevista ao jornalista Paulo Henrique Amorim, na noite passada.
Um dos possíveis presidenciáveis, em 2018, Ciro hoje é presidente da Ferrovia Transnordestina que, segundo afirmou, segue adiante a todo vapor.
– Neste caso (…

Câmara aprova projeto que limita gastos de campanhas eleitorais

A Câmara dos Deputados aprovou hoje (9) o texto-base do Projeto de Lei (PL) 2.295/15, que regulamenta pontos infraconstitucionais da reforma política. A votação dos destaques ficou para a próxima terça-feira (14).

O substitutivo apresentado limita o gasto de campanhas eleitorais de candidatos a presidente da República, governador e prefeito, com base no valor declarado na eleição anterior à entrada da lei em vigor. Para o primeiro turno, o limite estabelecido é 70% do gasto declarado para o cargo, na circunscrição eleitoral em que houve apenas um turno e 50% do maior gasto para onde houver dois turnos. Caso haja segundo turno, o limite de gasto será 30% superior ao previsto anteriormente.
Alex Ferreira / Câmara dos DeputadosDeputados do PT, Psol, PSB, PCdoB criticaram o modo com que o projeto foi apresentado
No caso das eleições para senador, deputados estaduais, distrital e vereador, o limite será 70% do maior gasto declarado para o cargo, na circunscrição eleitoral. Para os…

Veja como votou cada deputado do RN na nova sessão sobre a maioridade penal

deputadovotopartido
Felipe Maia -         sim             (DEM)
Walter Alves -        sim            (PMDB)
Antônio Jácome -   sim            (PMN)
Beto Rosado -        sim            (PP)
Zenaide Maia -       sim             (PR)
Rafael Motta -        sim             (PROS)
Fábio Faria -          sim             (PSD)
Rogério Marinho -  sim            (PSDB)

Após Cunha manobrar, Câmara aprova redução da maioridade penal em 1º turno

Deputados defensores da redução da maioridade penal comemoram aprovação da medida no plenário da Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira (2), em primeiro turno, a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos para crimes hediondos, para homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. O texto "mais brando" votado nesta sessão foi considerado uma "pedalada regimental" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para reverter a rejeição da proposta no dia anterior.
 Na nova sessão, 323 deputados foram a favor, 155 deputados votaram contra a redução e houve ainda 2 abstenções. O texto ainda precisa passar pelo segundo turno de votação na Casa antes de ir para o Senado.

Na madrugada de quarta, outro texto que propunha a redução da maioridade foi rejeitado pelos deputados por cinco votos - são necessários 308 votos para a aprovação de PEC (Proposta de Emenda Constitucional), e apenas 303 haviam sido favoráveis.
O texto aprova…

aposentadoria

Aprovada aposentadoria compulsória aos 75 anos para todos os servidores O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (1º) proposta que estabelece a aposentadoria compulsória dos servidores públicos aos 75 anos. Pela regra atual, essa aposentadoria se dá aos 70 anos. A mudança atinge todos os servidores públicos da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. A matéria tramitava em regime de urgência – o que permite superar prazos e etapas – e recebeu 59 votos favoráveis e 5 contrários. Agora, o texto segue para análise da Câmara dos Deputados.
O Projeto de Lei do Senado (PLS) 274/2015 Complementar, de iniciativa do senador José Serra (PSDB-SP), foi apresentado para regulamentar a Emenda Constitucional 88/2015, conhecida como PEC da Bengala, promulgada no início de maio. A emenda determina que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), dos tribunais superiores e do Tribunal de Contas da União (TCU) se aposentarão compulsoriamente aos 75 anos de idade. Com …